terça-feira, 6 de junho de 2017

Para dar um novo segnificado à vida

Primeiro texto do nosso blog! Para nós, é uma alegria muito grande o início desse trabalho de escrita e discussão sobre uma realidade provocadora e necessária na vida de toda pessoa: a ressignificação da própria história de vida. Nosso objetivo com esse espaço é levar o leitor a uma série de reflexões sobre a própria vida, seu caminho para felicidade e os desafios que podem ofuscar o conhecimento real de si mesmo, tornando-se obstáculos para que se viva com maturidade e responsabilidade. Também abordaremos assuntos relevantes à saúde mental afim de contribuir para a compreensão dessa realidade, bem como apontar possíveis estratégias para prevenir e solucionar eventuais comprometimentos nesse âmbito.

Mas, voltando ao tema central do nosso texto e do nosso blog, o que quer dizer ressignificar a vida? Você já teve a experiência de ler um mesmo livro mais de uma vez? Geralmente, quando isso acontece, a releitura nos atenta para dados que passaram despercebidos na primeira vez que o livro foi lido. Conseguimos captar detalhes que não foram notados, compreender melhor o ponto de vista do autor, memorizar trechos importantes e, consequentemente, nosso entendimento daquele texto se amplifica e maximiza. É possível fazer esse paralelo com o processo de ressignificação da vida. Podemos definir esse processo como uma releitura da própria história, passando por momentos agradáveis e dolorosos, revivendo experiências e dando a cada uma delas um novo sentido e significado. Nosso passado, ao contrário do que se diz, não é uma página definitivamente virada. Não é uma peça de museu estática, sem vida. Nós o trazemos conosco a cada instante, como elemento atuante e ativo no nosso presente. A pessoa que somos, o modo com que nos portamos, nossa forma de pensar e agir, nossa capacidade de se relacionar, tudo está de alguma forma influenciado por nossas experiências vividas anteriormente. Porém, cada uma dessas experiências pode ser revivida e percebida de uma forma nova, com um sentido novo que produza na pessoa a capacidade de tomar uma atitude responsável e saudável perante sua vida presente e seu futuro.

Mesmo a mais cruel das histórias, cheia de dor e desamor, pode ser ressignificada a partir de um ponto de vista diferente, de um olhar livre a respeito de si mesmo e daqueles que foram marcantes em sua história. A partir dessa nova forma de olhar os acontecimentos, é possível se libertar de uma maneira autodestrutiva de levar a vida, arrastando lembranças traumáticas e outros pesos que dificultam a caminhada e nos prendem sempre num mesmo lugar. É possível traçar rumos novos, com liberdade para seguir em frente e escrever uma nova história, diferente daquela a que os episódios dolorosos e não ressignificados naturalmente conduzem.

Iniciamos aqui, então, uma longa viagem por assuntos que podem ajudar o leitor a refletir na necessidade da experiência de ressignigicar a sua vida, com uma atenção especial à própria saúde mental. Esperamos que você aceite nossa proposta e venha conosco nesse desafio. Vamos juntos?

Gabriela Neves

Nenhum comentário:

Postar um comentário